Previsão de Concurso da Defensoria Pública do Distrito Federal 2018


  

Certame está na etapa de escolha da banca organizadora.

Na última quarta-feira, dia 27 de junho, a Defensoria Pública do Distrito Federal (DP/DF) iniciou o seu processo de escolha dos membros que integrarão a comissão do seu novo concurso público para o cargo de defensor. Desde a última semana o órgão tem se prontificado, expedindo boletins e marcando uma reunião extraordinária para estabelecer tudo aquilo que é necessário para a realização do novo certame.

Assim que estiver definida a banca que irá ser responsável por organizar o concurso e o contrato entre o DP/DF e a escolhida estiver assinado, em bem poucos dias se iniciará a etapa de publicação do edital e, com isso, o período de abertura das inscrições. Porém, até o momento, não foi definida uma data para nenhuma das etapas.

O novo concurso público da Defensoria Pública do Distrito Federal pretende oferecer cinco vagas para o cargo de Defensor. Os critérios principais para concorrer são a formação de nível superior no curso de Direito, possuindo registro na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e dois anos de experiência em prática forense. O profissional contratado virá a receber, de início, uma remuneração mensal no valor de R$ 22.589,59.

Em relação à experiência prévia em prática forense, que é exigida para concorrer a essa vaga, será considerado qualquer exercício em órgão público municipal, estadual ou federal, atividade jurídica ou judicial de contato direto e permanente com as demandas forenses, estágio em instituição de ensino superior do curso de Direito, além do exercício efetivo da advocacia, porém, possuindo, pelo menos, cinco feitos distintos ao ano.

Continue lendo o post e saiba o que esperar do novo Concurso Público da Defensoria Pública do Distrito Federal (DP/DF) do ano de 2018.

Concurso da Defensoria Pública do Distrito Federal 2018: último concurso

O concurso público anterior realizado pela Defensoria Pública do Distrito Federal para o cargo de defensor ocorreu no ano de 2011. Nessa época, foram oferecidas três vagas imediatas e a banca escolhida para a organização do certame foi o Centro de Seleção e de Promoção de Eventos da Universidade de Brasília (Cespe/Unb).

O processo seletivo foi composto por diversas etapas, dentre elas, haviam provas objetivas, provas discursivas, avaliação oral e análise de títulos.

Prova objetiva

A prova objetiva possuía 200 questões de múltipla escolha. O conteúdo programático do edital continha temas sobre os seguintes conhecimentos:

  • Conhecimentos em direito constitucional;

  • Conhecimentos em direito administrativo;

  • Conhecimentos em direito penal;

  • Conhecimentos em direito processual penal;

  • Conhecimentos em direito civil;

  • Conhecimentos em direito empresarial;

  • Conhecimentos em direito processual civil;

  • Conhecimentos em direito do consumidor;

  • Conhecimentos em direitos difusos e coletivos;

  • Conhecimentos em direito da criança e do adolescente;

  • Conhecimentos em direitos humanos;




  • Conhecimentos em direito tributário;

  • Conhecimentos em direito previdenciário; e

  • Conhecimentos sobre organização e princípios institucional da Defensoria Pública e da Defensoria Pública do Distrito Federal.

Prova dissertativa

Já a prova dissertativa foi composta por quatro questões discursivas e uma peça processual. Nas questões, o conteúdo cobrado foi em relação aos:

  • Conhecimentos em direito civil;

  • Conhecimentos em direito processual civil;

  • Conhecimentos em direito empresarial;

  • Conhecimentos em direito da criança e do adolescentes;

  • Conhecimentos em direitos difusos e coletivos; e

  • Conhecimentos em direito do consumidor.

Agora na peça processual, os temas foram relacionados a:

  • Conhecimentos em direito constitucional;

  • Conhecimentos em direito administrativo;

  • Conhecimentos em direito penal;

  • Conhecimentos em direito processual penal; e

  • Conhecimentos em direitos humanos.

Avaliação oral

A prova oral possuía três fases. A primeira versava sobre direito administrativo, direito constitucional e direitos difusos e coletivos. Na segunda era possível encontrar temas sobre direito civil, direito do consumidor e direito processual civil. Já na terceira os conhecimentos abordados foram sobre direitos humanos, direito penal e direito processual penal.

Felicia Lopes


Leave your comment