Concuso TJ-CE 2018 – Inscrição e Vagas


  

Concurso Público irá ofertar 271 vagas.

O Tribunal de Justiça do Estado do Ceará já definiu a banca organizadora responsável por realizar o concurso dos cartórios.

Estima-se que o concurso público deve dar oportunidade de cerca de aproximadamente 271 vagas de emprego. No entanto, o participante precisa estar por dentro de alguns dos pré-requisitos básicos exigidos pela banca organizadora, que nesse caso são os seguintes: o candidato precisa possuir formação superior no curso de direito, ou então, pode participar aquele que possuir no mínimo 10 anos de experiência executando a função de um funcionário de um cartório.

É isso mesmo! Nos últimos dias, o Tribunal de Justiça do Estado do Ceará, o TJ/CE, divulgou, por meio de uma nota, que a comissão formada com o intuito de eleger a banca que assumiria a função de realizar o certame, foi escolhida recentemente. Desse modo, o Instituto de Estudos Superiores do Extremo Sul foi o escolhido para colocar em prática o projeto de execução desse concurso. Sendo assim, a próxima etapa depende que seja feito um contrato entre o Instituto e o TJ/CE e, dessa forma, a partir disso, o edital que confirma a realização do exame seletor deve ser pulicado, a fim de que, finalmente possa ser aberta as inscrições para aqueles interessados aos cargos.

Até o momento, sabe-se que serão disputadas aproximadamente 271 vagas. No entanto, não foi divulgado quantos cartórios, dentro do estado de Fortaleza, vão receber os novos profissionais da área.

Sendo assim, aqueles que se interessam em participar desse processo seletivo do Tribunal de Justiça devem ter em mente que a remuneração pode variar de acordo com os lucros mensais que o cartório consegue obter por mês, além dos descontos às taxas que são feitas pelo governo.




Somado a isso, como já foi dito anteriormente, podem participar da realização do exame somente os formados em direito, bem como pessoas que atuam trabalhando em cartórios por período de tempo superior a 10 anos.

Até o momento, sabe-se que há poucas informações oficias sobre esse concurso público. Entretanto, acredita-se que não deve haver demora para que se realizem os próximos passos, já que o TJ/CE afirmou há meses atrás que existe uma grande demão de profissionais que atuam nessa área jurídica. Isso porque, sem o concurso público e apenas por meio da contratação, às vezes, torna-se extremamente difícil encontrar profissionais que tenham real experiência, já que, normalmente, é mais comum encontrar formandos do curso de direito, mas que possuem pouca ou, até mesmo, nenhuma experiência.

Sendo assim, os interessados a ocuparem os postos de emprego ofertados, devem ficar atentos às novidades sobre a realização do certame, que deve avançar ainda nos próximos dias.

O último concurso criado para admitir novos profissionais com o intuito de trabalharem em cartórios foi realizado em 2010. Nesse contexto, o concurso para selecionar os candidatos foi divido nas seguintes etapas: na primeira, prova objetiva de caráter eliminatório e classificativo; a segunda etapa era composta por uma prova discursiva em que eram avaliadas as capacidades orais e de escrita dos candidatos e, por fim,na última etapa, uma comissão especializada, geralmente, averígua os documentos que comprovam a formação superior, ou então, os anos de experiência do participantes trabalhando em cartórios.

É importante que os candidatos saibam que os concursos públicos são, quase sempre, muito concorridos, ou seja, há um grande número de candidatos disputando uma única vaga. Isso porque, além da remuneração, que geralmente, é alta, um servidor público possui ainda certa estabilidade profissional. Tendo isso em vista, diante da crise econômica que acometeu o Brasil fazendo cerca de 14 milhões de desempregados, as pessoas veem nos estudos uma oportunidade de conseguirem empregos melhores e que deem mais garantias.

Ana Paula Oliveira Coimbra


Deixe seu comentário