Concurso Previsto do TRT 2ª Região em 2018


  

Concurso tem a previsão de ofertar 48 vagas e ser organizado pela Fundação Carlos Chagas.

Entre os empregos mais cobiçados e mais bem pagos no Brasil estão os de carreiras no setor judiciário. Em conformidade com dados angariados diretamente do departamento de concursos públicos do mesmo órgão, um novo edital de processo seletivo para cargos no Tribunal Regional do Trabalho localizado na 2ª Região, TRT 2, cuja unidade fica na capital do estado de São Paulo, está próximo de ser oficializado e publicado ainda no mês de abril.

A estrutura deste novo processo de seleção já está pronta e em fase de aprovação final, por meio da própria presidência do órgão. Entre outros procedimentos, ainda está para ser firmado acordo com a banca organizadora, que provavelmente ficará na responsabilidade da Fundação Carlos Chagas. Os postos de trabalhado ofertados serão: cargo de técnico judiciário, com exigência de ensino médio, e cargo de analista, com exigência de curso em nível superior.

A princípio a meta era disponibilizar em torno de 48 vagas, das quais são 23 destinadas ao setor de técnicos e as demais 25 destinadas ao setor de analistas. A autorização expedida no Conselho Superior de Justiça do Trabalho, CSJT, definiu a chance de disponibilizar, mais ou menos, 83 vagas, das quais 35 estarão destinadas à nomeação já no primeiro semestre. Ainda existem aprovados no concurso anterior na fila para posse de cargo. Estima-se que serão 48 vagas destinadas ao segundo semestre, em relação aos futuros aprovados no concurso prestes a sair.

Entretanto, dado que o mesmo órgão passa por um urgente déficit de 222 servidores, com 123 cadeiras de técnicos e 99 cadeiras de analistas, há necessidade de mais vagas. Portanto, a expectativa é de que haverá bem mais postos de trabalho em aberto. Com relação aos salários, no caso do cargo de técnico, o valor inicial está em 7.592,53 reais e valor de 11.890,83 para o cargo de analista, somado o benefício de auxílio-alimentação, no valor de 884 mensais. Existe um reajuste sancionado por lei que aumenta esses três vencimentos.




Assim, os interessados em participar, e que possuam somente ensino médio, poderão disputar vagas nos seguintes cargos: setor técnico judiciário diretamente relacionando à área administrativa; no setor administrativo, que exige especialidade na segurança e no setor de apoio especializado com formação em tecnologia da informação e função de enfermagem. Os interessados em participar deste certame público e que possuam graduação em curso superior completa, poderão disputar os seguintes cargos: setor de analista judiciário, departamento judiciário; no setor administrativo, ou seja, setor judiciário, o qual exige especialização na função de oficial de justiça ou de avaliador federal e no setor de apoio especializado, com formação em tecnologia da informação, incluindo graduação em medicina; em medicina do trabalho; em psicologia; em enfermagem; em arquivologia e no ramo de segurança do trabalho.

De acordo com as informações angariadas do histórico do concurso anterior, para o mesmo órgão e cargos, TRT/SP, a banca responsável pela organização daquele processo seletivo havia sido, também, responsabilidade da Fundação Carlos Chagas, FCC, sendo que todos os candidatos foram submetidos a uma prova objetiva, que consistiu em um caderno com diversas questões versando sobre os devidos conhecimentos gerais e conhecimentos específicos.

Sumarizando, o concurso em questão segue na seguinte situação: a liberação das vagas precisa somente da devida aprovação e distribuição, a qual já foi definida, além da assinatura de contrato com banca responsável pela organização. Pessoas com nível médio e nível superior de formação acadêmica poderão participar e os salários, no geral, chegam ao valor de 11,8 mil reais.

Por Paulo Henrique dos Santos


Leave your comment