Fundação Carlos Chagas – Perfil da Banca e Estilo da Prova


  

A FCC tem um estilo bastante conservador. Uma de suas características é fazer provas niveladas pela escolaridade exigida para cada cargo.

Se você está em busca da sua aprovação em concursos públicos, fique sabendo que, além de dominar a matéria prevista no edital do seu certame, é necessário conhecer a metodologia e os critérios exigidos pela banca responsável pela organização. Para ter sucesso nos seus estudos, confira aqui informações sobre a Fundação Carlos Chagas (FCC), caso o seu próximo processo seletivo seja elaborado por essa instituição.

Sobre bancas examinadoras

Bancas examinadoras são organizações contratadas pela administração pública para realizar um concurso público para preenchimento de vagas no órgão, através de provas e ou provas e títulos.

Conhecer o perfil da banca é importante na preparação, uma vez que cada examinadora aborda os assuntos de modo diferente nas provas dos processos seletivos.

Se você quer ter um bom desempenho no seu próximo certame organizado pela FCC, comece separando provas anteriores. Realizar questões de concursos recentes permitirá que você conheça o estilo que ela aborda determinados assuntos e quais temas de cada matéria são mais recorrentes. Além disso, o estudante poderá revisar as disciplinas na prática.

Sobre a FCC

A FCC foi criada em 1964. Em todo o Brasil, a fundação já realizou milhares de concursos de âmbito municipal, estadual e federal. Sua atuação se expandiu para aplicação de vestibulares de instituições de ensino privadas e públicas.

Os examinadores da FCC são especializados em cada disciplina que compõem as avaliações.

A fundação é muito conhecida por professores e alunos que se prepararam para conquistar um cargo público. Algumas das seleções realizadas recentemente foram: Assembleia Legislativa do Estado da Paraíba, Defensoria Pública do Estado de São Paulo, Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo, Ministério Público do Estado de Pernambuco, entre outros.

O seu próximo concurso com inscrição aberta é do Tribunal Superior do Trabalho (TST).

Provas da FCC




Os professores de cursos preparatórios para concursos afirmam que a FCC tem um estilo bastante conservador.

Uma característica dessa banca é fazer provas niveladas pela escolaridade exigida para cada cargo. Por exemplo, se a vaga for para a área fiscal, as questões terão mais complexidade. Já se for para nível médio, o grau de dificuldade será escalonado.

Essa instituição costuma, quando o certame é da área jurídica como, por exemplo, tribunais do Poder Judiciário, cobrar a literalidade da lei. Isso significa que o seu estilo não é de requerer a interpretação e contextualização entre a lei e uma situação hipotética, por exemplo, ou doutrina e jurisprudência.

Infelizmente é uma banca que não tem o hábito de acatar recursos, quando erra no gabarito.

As questões são de múltipla escolha com 5 alternativas. O candidato deve identificar o item correto ou o errado, segundo pede o enunciado. A dica é ficar atento a isso, pois a FCC, com mais frequência do que as outras bancas, costuma pedir para que seja marcada a alternativa incorreta.

Na disciplina de direito constitucional, os assuntos mais abordados nas provas objetivas são: direitos e garantias fundamentais, do Poder Judiciário, Administração Pública, Princípios Fundamentais e Poder Legislativo. Nesse sentido, a orientação é fazer leitura periódica da legislação e revisar os prazos e tabelas.

Já em língua portuguesa é essencial dominar os assuntos sobre verbos, pois caem com regularidade: modos e tempos verbais, concordância e regência. A FCC costuma apresentar textos extensos para interpretação. A orientação é focar no tema, ir direcionado para os quesitos e buscar a resposta nos parágrafos. Com isso, você ganha tempo na resolução das questões. Se você for ler todo o texto, para em seguida ver os enunciados, pode ficar cansativo.

Se você quer conhecer mais sobre a Fundação Carlos Chagas e saber mais detalhes, acesse o site www.concursosfcc.com.br.

Por Melisse V.


Deixe seu comentário