DNIT tem Previsão de Lançar Novo Concurso em 2018


  

Novo certame tem previsão de preencher 367 vagas de emprego.

Quem aguarda o lançamento de um edital interessante pode conferir aqui novidades sobre a previsão do concurso do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes. Recentemente o órgão enviou pedido ao Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG) para realizar concurso público. Caso haja autorização e inclusão na lei orçamentária do próximo ano, o certame pode ser realizado em 2018.

O DNIT pretende preencher vagas para carreiras de nível superior e médio, provenientes de aposentadorias e pedidos de exoneração. Os cargos disponíveis são de analista em infraestrutura de transportes, analista administrativo, técnico de suporte em infraestrutura de transportes e técnico administrativo.

A solicitação contempla 367 vagas, sendo 137 para as funções de técnico e 230 para as de analista.

Confira a remuneração: R$ 9.076,01 para analista de infraestrutura, R$ 7.020,41 para analista administrativo, R$ 4.467,68 para técnico de suporte e R$ 3.715,50 para técnico administrativo. Nesse montante já está incluído o benefício do auxílio alimentação no valor de R$ 458.




A última seleção do departamento ocorreu em 2012. A banca responsável pela organização do concurso foi a Escola de Administração Fazendária (ESAF). Naquele momento, foram oferecidas 1.200 oportunidades, sendo 911 para os cargos de nível médio e 289 para os que exigem escolaridade de nível superior. Além disso, foram ofertadas vagas exclusivas para pessoas com necessidades especiais (PNE). O preço das inscrições variou entre R$ 50 e R$ 100, mas houve concessão de isenção para quem fosse de baixa renda e estivesse inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico).

Veja as áreas de especialização que foram ofertadas em 2012: topografia, estradas, administrativa, laboratório, tecnologia da informação, geoprocessamento, contabilidade, ambiental e engenharia civil. As chances foram ofertadas para as unidades das seguintes localidades: Maranhão, Alagoas, Bahia, Ceará, Mato Grosso, Paraíba, Pernambuco, Mato Grosso do Sul, Sergipe, São Paulo, Acre, Rio Grande do Norte, Amazonas, Espírito Santo, Goiás, Santa Catarina, Rio de Janeiro, Tocantins, entre outras.

Os candidatos de todos os cargos foram avaliados em duas provas objetivas e uma discursiva, de caráter seletivo, eliminatório e classificatório. As disciplinas cobradas para todas as áreas foram: direito financeiro, raciocínio lógico quantitativo, direito administrativo, português, direito constitucional e conhecimentos de economia brasileira contemporânea.

Por Melisse V.


Deixe seu comentário