Concurso Previsto no MPU em 2018


  

Concurso do MPU já foi autorizado e poderá ser realizado no primeiro trimestre de 2018.

Se você sonha em se tornar um servidor público federal, estuda para concurso para conquistar a aprovação no Ministério Público da União (MPU), fique sabendo aqui mais informações sobre essa oportunidade.

O certame já foi autorizado e a comissão já está formada desde março de 2017. Havia a expectativa que o edital fosse lançado entre os meses de agosto e outubro. Contudo, após o anúncio do regime fiscal pela Procuradoria-Geral da República, a realização desse processo seletivo ficou adiada para que o provimento atenda aos critérios de oportunidade e conveniência da administração pública.

Cargos e atribuições

O Ministério já tinha informado que pretende realizar o concurso para preencher vagas tanto de nível superior, quanto de nível médio. As chances disponíveis serão para analista e técnico administrativo. Com a definição da banca organizadora, prevista para os próximos meses, acredita-se que o concurso deverá ser realizado no primeiro trimestre de 2018.

A remuneração para os iniciantes nas carreiras será de R$ 7.260,41 e R$ 11.345,90, respectivamente. Quem for aprovado também terá direito a benefícios, tais como: auxílio alimentação, assistência pré-escolar, auxílio transporte, entre outras gratificações.

A carga horária de trabalho corresponde a 40 horas por semana.

A distribuição das vagas somente será conhecida após a publicação do edital, mas o órgão costuma oferecer oportunidades para o Distrito Federal, além dos seguintes estados: Minas Gerais, Rio Grande do Norte, Alagoas, Piauí, Pernambuco, Tocantins, Sergipe, Bahia, Amazonas, Santa Catarina, Piauí, Acre, Mato Grosso, Maranhão, Paraná, São Paulo, Pará, Rondônia, Rio de Janeiro, Paraíba, Mato Grosso do Sul, Espírito Santo, Rio Grande do Sul.

As atribuições do analista da especialidade de direito são: emitir parecer, dar apoio nas atividades extrajudiciais, participar de reuniões, elaborar minutas, entre outras tarefas.

Quem for técnico administrativo será responsável por atender o público interno e externo, realizar o controle de arquivo, analisar informações, dar suporte na atividade de inspeção e acompanhamento de contratos e convênios, fazer a gestão de bens materiais e patrimoniais, entre outras atividades.




Os principais requisitos para ocupar o cargo no MPU são: ter nacionalidade brasileira, estar em dia com as obrigações eleitorais e militares, estar em pleno gozo dos direitos políticos, ter no mínimo 18 anos para tomar posse do cargo, possuir aptidão física e mental, entre outras.

Último Concurso

A última seleção para o órgão ocorreu em 2013. Na oportunidade, a banca responsável pela organização do concurso público foi o Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (CEBRASPE), instituição que antes era conhecida como Centro de Seleção e de Promoção de Eventos (CESPE/UnB).

Os concorrentes foram avaliados em provas objetivas com 120 quesitos, no padrão "certo ou errado", típico do CEBRASPE. Do total de questões, 70 foram sobre assuntos de conhecimentos específicos e 50 sobre as seguintes matérias: legislação aplicada ao MPU, língua portuguesa, conselho nacional do Ministério Público e informática.

Naquela ocasião, houve vagas para técnico das seguintes especialidades: tecnologia da informação, comunicação e saúde. Já para o cargo de analista administrativo, as especialidades com chances disponíveis foram: arquivologia, biblioteconomia, finanças e controle, comunicação social, planejamento e orçamento, engenharias, psicologia, entre outras.

No último concurso, foram mais de 300 mil inscritos. Até o mês de agosto, quando encerrou a validade do último edital, mais de 4 mil candidatos aprovados foram convocados para trabalhar no MPU.

Naquele edital foram reservadas vagas para pessoas com necessidades especiais (PNE). As inscrições custaram R$ 55 e R$ 70 para o cargo de técnico e analista respectivamente.

Quem for nomeado, poderá conquistar estabilidade após 3 anos de efetivo exercício e aprovação na avaliação de desempenho. Se você quer trabalhar no maior órgão de fiscalização do Brasil, aproveite a oportunidade para estudar enquanto o edital não é lançado.

Por Melisse V.


Leave your comment