Concurso INPI 2018 – Novo Pedido de Seleção


  

Seleção poderá ofertar 360 vagas com salários de até R$ 8 mil.

Para quem está na expectativa por novas informações sobre um possível concurso público do Instituto Nacional de Propriedade Industrial, o INPI, as novidades do momento são de que um novo pedido foi enviado para o Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, a fim de conseguir autorização para a sua realização. Se for autorizado, os cargos disponíveis no certame possuem salários iniciais de até R$ 8,6 mil.

O país vem atravessando uma forte crise em sua economia, o que tem sido refletido em milhares de empresas. Muitas delas tiveram que diminuir seu potencial de produção e outras milhares tiveram que encerrar suas atividades. O resultado disso é refletido no elevado número de pessoas em situação de desemprego no país, que faz com que o mercado de trabalho, diante de uma grande oferta de mão de obra, se apresente cada dia mais exigente e competitivo.

Contudo, a crise tem levado muitos brasileiros a enxergarem os concursos públicos como uma boa oportunidade para se alcançar estabilidade e segurança, qualidades tão raras atualmente nas empresas privadas.

Diante disso, percebe-se um aumento considerável no número de inscritos em concurso públicos de todo o país, principalmente concursos que oferecem um bom número de vagas em cargos com uma boa remuneração, como é o caso do Concurso Público do Instituto Nacional de Pesquisa Industrial, que ainda nem foi autorizado, mas que já possui um grande número de pessoas na espera dessa autorização.

Segundo informações do órgão, o documento que tramita pelo Ministério Público prevê a autorização de um concurso que disponibilizará o total de 360 vagas, sendo que 120 são para cargos que exigem formação de ensino médio completo. Já as restantes (240) são para pessoas que possuam formação de nível superior.

Se o concurso for autorizado, veja as oportunidades a serem disponibilizadas e seus pré-requisitos:

– Carreiras para quem possui Ensino Médio: Para estes cargos a remuneração inicial é no valor de R$ 3.573, já acrescidos de auxílio-alimentação.

  • Técnico em Propriedade Industrial: 27 vagas;
  • Técnico em planejamento, gestão e infraestrutura: 93 vagas.



– Carreiras para quem possui Ensino Superior:

  • Pesquisador: 180 vagas;
  • Analista em Planejamento, gestão e infraestrutura: 51 vagas;
  • Analista: 9 vagas.

O pedido neste momento se encontra na Secretaria de Gestão de Pessoas e Relações do Trabalho, para ser analisado e ainda deve passar pela Coordenação-Geral de Carreiras, Concursos e Desenvolvimento de Pessoas.

Para concorrer ao cargo de pesquisador, o candidato precisa possuir mestrado em sua área de formação (engenharia ou biologia). Sendo a remuneração inicial para este cargo no valor de R$ 8.678,89, já acrescidos de auxílio-alimentação;

Já os outros cargos com exigência de formação superior possuem remuneração inicial no valor de R$ 7.872,46, também já acrescidos do benefício.

Foi o próprio ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços quem propôs a realização de uma nova seleção de servidores para o órgão. Na realidade, Marcos Pereira afirmou que existe uma real necessidade de novos servidores no INPI e que sua intenção é trabalhar para que o órgão atinja o nível máximo de contratados para que assim os trabalhos possam ser realizados com mais rapidez e eficiência.

De acordo com informações do órgão, o último concurso público realizado ocorreu no ano de 2014, quando foram disponibilizados o total de 140 oportunidades. Desse montante, 100 vagas eram para a função de pesquisador de propriedade industrial, em várias áreas de atuação. Já as restantes 40 oportunidades, foram para o cargo de tecnologista em propriedade industrial, também para várias áreas de atuação. Os candidatos para ambas às carreiras teriam que possuir curso superior em áreas específicas, de acordo com as atribuições dos cargos. Na ocasião, a empresa responsável pela organização do certame foi o Cespe/UnB. Todas as vagas disponibilizadas na concorrência foram para lotação no Rio de Janeiro.

Sirlene Montes


Deixe seu comentário