Concurso da Previc está Previsto para ser realizado em 2018


  

Certame poderá preencher 121 vagas de emprego em cargos de Nível Médio e Superior de escolaridade.

Se você sonha com a aprovação em um concurso público e deseja se tornar servidor, confira aqui uma informação importante.

Recentemente, a Superintendência Nacional de Previdência Complementar (Previc) enviou solicitação ao Ministério da Fazenda para realizar o seu certame. Caso o pedido seja aceito pelo Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MPDG) e haja inclusão na lei orçamentária do próximo ano, há possibilidade de realizar o processo seletivo em 2018.

O Previc espera a autorização para realizar a seleção e preencher 121 vagas para cargos de nível superior e médio.

O órgão necessita de profissionais para ocupar as seguintes funções: Atuário (7), Analista Administrativo (23), Especialista em Previdência Social (48), Administrador (11) e Técnico Administrativo (39).




O último concurso do órgão foi realizado em 2010. Na oportunidade foram oferecidas 100 vagas para os cargos de técnico administrativo, analista administrativo das especialidades de contabilidade, tecnologia da informação e administração, especialista em previdência das áreas de finanças, contabilidade e atuarial. As localidades com vagas disponíveis eram São Paulo, Pernambuco, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Distrito Federal e Rio Grande do Sul. A banca responsável pela organização do concurso foi Centro de Seleção e de Promoção de Eventos (CESPE). Hoje a instituição é conhecida como Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe).

No edital havia previsão de vagas reservadas para pessoas com necessidades especiais (PNE). As taxas de inscrição custaram R$ 55 para técnico, R$ 85 para analista e R$ 90 para especialista. Naquele momento, os candidatos foram avaliados em prova objetiva e discursiva, ambas de caráter eliminatório e classificatório. Para os especialistas ainda houve avaliação de títulos. Na prova de múltipla escolha os concorrentes responderam a 120 quesitos em 4 horas e 30 minutos.

Veja as disciplinas cobradas em conhecimentos básicos comuns a todos os cargos: ética e conduta pública, português, direito administrativo, raciocínio lógico quantitativo, direito constitucional e informática.

A remuneração oferecida variava entre R$ 4.582,79 e R$ 10.019,20. A jornada de trabalho constitui de 40 horas semanais. Para o cargo de técnico exige-se escolaridade de nível médio. Já para o de especialista em previdência, o requisito e ter graduação em qualquer área de formação.


Deixe seu comentário