CADE tem previsão de realizar um Novo Concurso Público em 2018


  

Novo certame pretende preencher 13 vagas de trabalho em cargos de Agente Administrativo e Contador.

Quem se prepara para concursos públicos pode ficar atento às notícias referentes à previsão do certame do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE). O órgão recentemente enviou solicitação ao Ministério do Planejamento Orçamento e Gestão (MPOG). Caso o pedido seja aprovado e haja previsão orçamentária para 2018, o processo seletivo pode ocorrer no próximo ano.

O CADE é uma autarquia federal, vinculada ao Ministério da Justiça e pretende oferecer 13 vagas, sendo 12 para o cargo de Agente Administrativo e 1 para Contador. Aqueles que ingressarem na carreira para nível médio podem receber R$ 3.837,57. Já quem tiver graduação completa receberá R$ 5.739,09. A jornada de trabalho corresponde a 40 horas na semana.

O último certame do conselho foi realizado em 2014 e prorrogado por mais dois anos. Na oportunidade, a banca responsável pela organização do concurso foi o Centro de Seleção e de Promoção de Eventos da Universidade de Brasília (CESPE/UnB), atualmente conhecido como Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe). Naquela ocasião, foram oferecidas 18 vagas para as funções de agente administrativo, bibliotecário, economista, analista técnico administrativo e contador. Houve vagas reservadas exclusivamente para pessoas com necessidades especiais (PNE). Mais de 13 mil pessoas se inscreveram.

Na seleção, os concorrentes tiveram de responder a 120 quesitos da prova objetiva, no padrão certo ou errado, sendo 50 sobre conhecimentos básicos e 70 sobre específicos. Quem se candidatou aos cargos de nível superior ainda foram avaliados em prova discursiva. Ambas as etapas foram de caráter eliminatório e classificatório. As taxas de inscrição variavam entre R$ 65, R$ 90 e R$ 100. Mas quem estava no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) pode solicitar isenção do pagamento.




Veja quais foram as disciplinas cobradas como conhecimentos gerais para os cargos de nível superior: raciocínio lógico, direito administrativo, português, direito constitucional, legislação específica e ética no serviço público.

Para quem concorreu ao cargo de nível médio, as matérias exigidas na prova objetiva foram: informática, português, administração financeira e orçamentária, raciocínio lógico, ética no serviço público, arquivologia, administração pública, administração de recursos materiais e gestão de pessoas nas organizações.

Inicie já sua preparação.

Por Melisse V.


Deixe seu comentário